PRODUÇÃO DO ESPAÇO, MEMÓRIA E IDEOLOGIA: RELAÇÕES E CONTRADIÇÕES

Ione dos Santos Rocha Cabral, José Rubens Mascarenhas de Almeida

Resumo


RESUMO:

Este artigo propõe-se a analisar o espaço como produção social com base na teoria lefebvriana, destacando as contradições e a dinâmica que é própria à produção do espaço geográfico numa perspectiva crítica e dialética. Trata-se de parte da discussão das questões teóricas da tese de doutoramento intitulada: “Entre “esquinas esquisitas” e “nuanças de paredes”: reprodução do espaço e memória na cidade de Vitória da Conquista – BA (2000 – 2016)" com a persecução das relações entre memória e espaço com base nas práticas dos sujeitos sociais referidos por Harvey (1980) enfatizando as classes sociais e verificando a forma como estes se tornam constituintes de memória e como a utilizam como forma de legitimação e dominação social. O estudo observou a importância de pensar o espaço como produção humana fundamentada principalmente em Lefebvre (2006) para com isso identificar o papel da memória na práxis social e na prática espacial não apenas como narrativa do passado, mas como mediação da realidade presente e como forma de apropriação da história pelos sujeitos sociais.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33026/peg.v20i2.6287

A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico (REDIB) - https://www.redib.org/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

EBSCO - https://www.ebsco.com/

ISSN: 1676-3025