A PRODUÇÃO CAPITALISTA DO ESPAÇO EM TRÊS LAGOAS (MS): IDEOLOGIAS E REPRESENTAÇÕES

Joser Cleyton Neves, Thiago Araujo Santos

Resumo


Identificamos e analisamos, neste trabalho, alguns dos principais momentos histórico-econômicos que marcam a produção do espaço urbano e agrário de Três Lagoas-MS, relacionando-os ao propagado ideário do desenvolvimento e do progresso. Foram utilizadas como referências de análise as implicações socioespaciais da construção da Estação Ferroviária pertencente à Ferrovia Noroeste Brasil (NOB) (início do século XX), da Usina Hidrelétrica Souza Dias, “Usina Jupiá” (1965-1974) e a recente consolidação, desde os anos 1990, do agronegócio e da indústria de papel e celulose. Além de revisão bibliográfica e de reportagens sobre Três Lagoas, utilizamos também como procedimento metodológico a análise de vídeos promocionais recentes da Fibria, empresa líder mundial na produção de celulose, instalada em Três Lagoas.  


Palavras-chave: Ideologias geográficas. Produção capitalista do espaço. Autolegitimação.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33026/peg.v19i3.5963

A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico (REDIB) - https://www.redib.org/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

EBSCO - https://www.ebsco.com/

ISSN: 1676-3025