ESTADO E CRISE NA TERRITORIALIZAÇÃO DO CAPITAL NO CAMPO: VALE DO SÃO FRANCISCO (BA), VALE DO RIBEIRA (SP) E VALE DO JEQUITINHONHA (MG)

Ana Carolina Gonçalves Leite, Erick Kluck, Cecília Vecina

Resumo


Investigando condições hodiernas de reprodução social do campesinato no Vale do Jequitinhonha (MG), Vale do Ribeira (SP) e Vale do São Francisco (BA), nas comunidades rurais em que desenvolvemos pesquisas de pós-graduação, analisamos as relações de trabalho e apropriação fundiária que nos permitiram identificar os contornos contemporâneos da “questão agrária” no Brasil. E, nesse sentido, a atual forma de intervenção estatal nessas comunidades, mediada pelo planejamento territorial, que parece ter substituído o planejamento regional sobre o qual se estruturou a “questão agrária” na forma como emergida com a segunda metade do século XX. Afora a sua caracterização, discutiremos essas relações em termos de uma crise da territorialização do capital no campo, o que nos permitirá problematizar as transformações no planejamento.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33026/peg.v19i3.5880

A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico (REDIB) - https://www.redib.org/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

EBSCO - https://www.ebsco.com/

ISSN: 1676-3025