JUVENTUDE CAMPONESA: CAMINHOS DO PROCESSO DE LUTA CONTRA A INVISIBILIDADE SOCIAL NOS ASSENTAMENTOS DE REFORMA AGRÁRIA.

Luciano Benini, Carlos Alberto Feliciano

Resumo


A presente discussão visa problematizar as diversas dimensões que estão relacionadas à saída ou a permanência da juventude camponesa de suas áreas de convivência, pois os jovens do campo são atingidos frontalmente e cotidianamente pelo estigma do movimento contraditório de viver no campo, estabelecendo tensões segregatórias que cumprem papel de desqualificação simbólica, associada ao rural. Diante das realidades contraditórias vividas no campo e na cidade encaramos a situação como parte dos elementos de conexão umbilical as diversas realidades globais, presentes e operantes na sociedade que explicam a essência, onde a busca de respostas para explicar as aparências, caminha na contramão, pois este não é o fim, mas o início de um processo de busca de elementos que expliquem a realidade do fenômeno.


Texto completo:

PDF


A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

e-Revistas - http://www.erevistas.csic.es/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

ISSN: 1676-3025