A EDUCAÇÃO DO CAMPO NO CONTEXTO DO MODELO DE DESENVOLVIMENTO RURAL NO BRASIL: O PRINCÍPIO EDUCATIVO DO TRABALHO COMO ALTERNATIVA

Mara Edilara Batista de Oliveira, Jorge Ramón Montenegro Gómez

Resumo


A Educação do Campo foi historicamente pensada a partir da relação entre educação e trabalho, ou seja, o trabalho (ontológico) do homem do campo vinha como condição primeira para a construção de uma formação que tenha como objetivo suprir as necessidades concretas dos seus próprios sujeitos. É a partir dessa premissa que temos como objetivo nesse artigo levantar questões em torno da relação entre educação e formação e o paradigma de Educação do Campo. Pensando principalmente qual a formação, que as políticas de reformas educacionais para as áreas rurais, vêm implementando no campo no Brasil. E a forma pela qual elas vêm transformando a Educação do Campo apenas na oferta de escolas no campo e em uma forma de reduzir as taxas de analfabetismo, se distanciando assim das premissas iniciais da proposta educativa desse paradigma, ou ainda mais, se utiliza dele como um slogan para trazer uma formação distanciada da realidade desses sujeitos e com interesses  próprios do capital. Para isso, partimos de um retorno aos clássicos como Gramsci e Lukács ao repensar a relação educação e formação tendo como mediação o trabalho. Também traçamos premissas em torno da Educação do Campo e a dupla faceta do Estado por meio das políticas sociais neste âmbito. E, por fim, inserimos o Programa Projovem Campo – Saberes da Terra, como o modelo de formação que vem sendo implementando pelo Estado, ao pensar a educação para o campo no Brasil.


Texto completo:

PDF


A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico (REDIB) - https://www.redib.org/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

ISSN: 1676-3025