ESTUDO SOCIOTERRITORIAL DA DINÂMICA SUCROALCOOLEIRA E A FORMAÇÃO DOS TERRITÓRIOS DO CAPITAL CANAVIEIRO NO PONTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO

Eduardo Rozetti de Carvalho, Vicente de Paulo Silva

Resumo


Neste artigo temos como foco elucidar o entendimento da formação e das territorialidades existentes e próprias ao avanço dos empreendimentos sucroalcooleiros, gerando efeitos (re)construtores e modeladores na cultura, economia, política, vida e natureza local. Durante o processo, dá-se especial atenção em como as unidades sucroalcooleiras transformam e regulam a relação do pequeno produtor com a realidade do campo, de seu espaço de trabalho e vida, inserindo-o numa nova relação, ou seja, a de trabalhador para o capital. Tecemos o entendimento de que é possível definir a dinâmica canavieira por meio dos teóricos que discutem os grandes projetos de investimentos, aliando este a categoria território, pois a eles são englobadas as relações de poder e de territorialidades distintas que compõem o espaço regido pelo agronegócio canavieiro. 

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33026/peg.v15i1.2631

A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico (REDIB) - https://www.redib.org/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

EBSCO - https://www.ebsco.com/

ISSN: 1676-3025