“LEITURA” GEOGRÁFICA DA PRÁXIS SOCIAL DO TRABALHO

Antonio Thomaz Jr.

Resumo


Neste texto nos propomos refletir o estranhamento enquanto dimensão que obstaculiza acompreensão do trabalho enquanto totalidade social dentro e fora do ato do trabalho. Para otrabalhador de maneira geral é um desafio compreender essa disjunção e, portanto, pensar e agir deforma unificada. Abordaremos a amplitude e a pluralidade territorial do processo social que rebatediretamente na compreensão parcial e estranhada da totalidade social (do ser que trabalha).

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33026/peg.v6i1.1291

A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico (REDIB) - https://www.redib.org/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

EBSCO - https://www.ebsco.com/

ISSN: 1676-3025