A CONTEMPORANEIDADE DOS MOVIMENTOS SOCIAIS SEM-TETO: CONQUISTAS SOCIAIS E POLÍTICAS PÚBLICAS EM UM PROJETO AUTOGESTIONADO DE MUTIRÃO HABITACIONAL EM RECIFE.

Cleiton Ferreira da Silva

Resumo


Este artigo apresenta algumas reflexões e proposições acerca da contemporaneidade dos movimentos sociais, em especial dos sem-teto, no que concerne, sobretudo, ao seu papel na construção de cidades em que a promoção da justiça socioterritorial seja prioridade, partindo da análise da natureza das suas lutas, por políticas públicas de habitação popular, promotoras da democratização, bem como, do acesso e do uso do espaço urbano, com base no Estatuto da Cidade. Para isso, analisamos um projeto de construção de habitação popular, através do regime de autogestão na periferia de Recife, desencadeado pela ação de um movimento pela reforma urbana e moradia, o Movimento de Lutas nos Bairros. Vilas e Favelas (MLB).


Palavras-chave


Capitalismo; Precarização; Movimentos Sociais

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33026/peg.v13i1.1034

A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico (REDIB) - https://www.redib.org/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

EBSCO - https://www.ebsco.com/

ISSN: 1676-3025