A FALSA VILÃ: IDEOLOGIAS E AÇÃO ESTATAL NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO/ The false villain: ideologies and state action in the Brazilian semi-arid/ La Falsa Villana: ideologías y acciones estatales en la región Semiárida Brasileira

José Carlos Dantas

Resumo


O semiárido brasileiro é caracterizado em sua história por ser a região do Brasil em que grande parte das ações estatais esteve voltada para a resolução dos problemas decorrentes da ocorrência de períodos de seca. Este fenômeno natural passou a ser visto como o inimigo número um da região e a ser tratado enquanto um vilão. O tratamento da seca enquanto uma vilã se deu através da constituição de uma ideologia que preconizava a busca de soluções para extinguir esse problema: a ideologia do Combate à seca. Em contrapartida, na historia recente do semiárido, uma outra ideologia se constitui com o objetivo de desconstruir a noção de que a seca é um problema, um mal a ser eliminado: é o momento do surgimento da ideologia da Convivência com o semiárido. O objetivo deste texto é compreender como se constituíram as ideologias de Combate à seca e Convivência com o semiárido e como estas influenciaram as políticas públicas direcionadas para o semiárido brasileiro, tentando explicitar as principais características de cada uma: o Combate à seca como criadora de uma falsa vilã (a seca) e a Convivência com o semiárido como criadora de discursos e práticas que mostram ser possível viver na região em meio às suas condições ambientais.


Palavras-chave


semiárido, seca, combate, convivência, ideologia.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS 
 
          

 Resultado de imagem para gale a cengage company          

 

Resultado de imagem para redibResultado de imagem para DOAJ logo

                         

ExLibris header image




IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada