AGRICULTURA DE BEIRA DE ESTRADA OU AGROPECUÁRIA MARGINAL OU, AINDA, O CAMPESINATO ESPREMIDO (Marginal agricultural or squeezed peasantry)

Marco Antonio Mitidiero Junior

Resumo


O presente texto objetiva compreender um fenômeno possivelmente ainda não estudado no âmbito da ciência geográfica e das ciências humanas em geral, que é o estudo de práticas agrícolas, pecuárias e extrativistas que ocorrem nas faixas de terras pertencentes à União, as quais separam as rodovias e estradas federais ou estaduais das propriedades privadas rurais ou urbanas. Estas faixas, denominadas popularmente de "beira de estrada" ou institucionalmente como "faixa de domínio" de terras públicas, abrigam plantios de variadas culturas e a utilização da área para pastoreio do gado e coleta de capim. Na BR 235, que liga Aracaju ao interior do estado de Sergipe, localizou-se o recorte espacial da pesquisa, uma vez que apresenta, em muitos pontos do seu traçado, a prática dessas atividades por uma população pobre e sem terra residente nos municípios, povoados e áreas rurais próximos à rodovia. A questão central levantada nessa pesquisa é que essa atividade constitui-se em uma prática por necessidade, isto quer dizer que: planta-se, colhe-se, cria-se e coleta-se nas faixas de domínio público das rodovias, para alimentar, ao menos parcialmente, as famílias que se arriscam sazonalmente nessas explorações.


Palavras-chave


termo 1 agropecuária marginal, termo 2camponeses; termo 3 questão agrária

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS 
 
          

 Resultado de imagem para gale a cengage company          

 

Resultado de imagem para redibResultado de imagem para DOAJ logo

                         

ExLibris header image




IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada