NOVA LÓGICA NA PRODUÇÃO DE CANA DE AÇÚCAR NA ZONA DA MATA PERNAMBUCANA: TRANSFORMAÇÕES FUNDIÁRIAS PARA A PERPETUAÇÃO DAS RELAÇÕES DE PODER (New logic in the production of cane sugar in the Zona da Mata pernambucana: transformations land structure ...)

Maria Rita Ivo de Melo Machado, Mariana Zerbone Alves de Albuquerque

Resumo


A estrutura fundiária da Zona da Mata pernambucana é caracterizada, desde o início da colonização europeia, pelos latifúndios e a monocultura de cana de açúcar. Esses elementos ainda permanecem compondo a região, apesar da inserção no campo de novas formas produtivas e de relações de trabalho. Nesse sentido, buscou-se neste artigo compreender e analisar o processo de transformação da Zona da Mata pernambucana e seus desdobramentos na organização socioespacial da região. As décadas de 1980 e 90 representam um marco temporal da tentativa de mudança dessa estrutura fundiária por parte do Estado frente às tensões sociais geradas no campo. Desta forma, observa-se uma nova lógica na produção de cana de açúcar, com uma reconfiguração dos territórios, porém com a perpetuação das relações de poder. 


Palavras-chave


estrutura fundiária, Zona da Mata pernambucana, cana-de-açúcar, territórios, organização socioespacial.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS 
 
          

 Resultado de imagem para gale a cengage company          

 

Resultado de imagem para redibResultado de imagem para DOAJ logo

                         

ExLibris header image




IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada