Geografia em Atos (Online), Vol. 1, No 11 (2011)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

ARQUEOLOGIA NO ESTADO DE SÃO PAULO: COMPLEXO DE SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS NA ÁREA DO RIO SÃO JOSÉ DOS DOURADOS

Fernando Zamora Favarelli, Neide Barrocá Faccio

Resumo


Com base nas atividades realizadas no Laboratório de Arqueologia Guarani, neste trabalho analisamos o material cerâmico proveniente de um complexo arqueológico formado por seis sítios e três áreas de ocorrências arqueológicas localizados nas propriedades da bacia hidrográfica da UGRHI 18 Rio São José dos Dourados. O objetivo do estudo é analisar a variabilidade da cerâmica, para identificar o grupo indígena que a confeccionou e fazer inferências sobre este grupo, sobre como ele se relacionou com o meio ambiente. O estudo da indústria ceramista no Rio São José dos Dourados seguiu os pressupostos teóricos e metodológicos recentemente definidos para o estudo das ocupações de ceramistas no Oeste Paulista (Faccio, 1992). No entanto, as áreas dos sítios foram muito perturbadas pela ação humana. Durante as pesquisas realizadas na região de sítios arqueológicos e áreas de ocorrência, foram coletados 542 fragmentos de cerâmica, que foram analisados em laboratório. Assim, foram identificados 468 fragmentos de parede, 52 de borda, nove de paredes angulares, um de base, um suporte para tampa e um de polidor de sulco. Apenas dez fragmentos não puderam ser identificados. Com base na bibliografia estudada, como conclusão preliminar, podemos atribuir essa ocupação indígena Tradição Tupiguarani.

Texto Completo: NOTAS DE PESQUISA