O COMPLEXO JARI CELULOSE COMO PRÓTESE TECNOLÓGICA NO ESPAÇO PARAENSE E SUAS IMPLICAÇÕES NA FORMAÇÃO DO MUNICIPIO DE LARANJAL DO JARI (AP)

Giselly Marília Thalez, Magdiel Eliton Ayres do Couto

Resumo


 

As diferentes formas de surgimento e formação das cidades na Amazônia nos levam a inúmeros caminhos de análise, tendo em vista que esta é uma região que precisa ser vista como heterogênea em função de todas as diversidades que apresenta. Essas diferenças remete-nos o caso do Município Laranjal do Jari (AP), que historicamente surgiu do Complexo Industrial Jari Celulose, o qual encontra-se implantado no Estado do Pará, mas precisamente no inicio dos anos 1970. A área ocupada hoje pela cidade de Laranjal do Jari, que fica a margem esquerda do Rio Jari, foi povoada por uma intensa corrente migratória, que ali se alojou de forma desordenada na busca de melhores condições de vida, surgindo uma cidade construída espontaneamente. Diferentemente do que ocorreu com o lado paraense, que possui a cidade de Monte Dourado, uma cidade planejada. O objetivo deste trabalho é analisar as implicações deste Complexo para a formação do Município de Laranjal do Jari, criando expectativas em torno deste Município, que passa por um processo de reestruturação de suas bases jurídicas e territoriais, seja na organização espacial, social ou econômica.


Texto completo:

Artigo


DOI: https://doi.org/10.35416/geoatos.v2i7.236

Direitos autorais

 ISSN: 1984-1647

E-mail para contato: geoatos.editorial@gmail.com

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.

  

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

  BASE LogoResultado de imagem para PERIÓDICOS CAPESResultado de imagem para sumarios.orgThumbnailResultado de imagem para redib

 
 Resultado de imagem para DRJI                                                    Resultado de imagem para MIAR INDEXADORResultado de imagem para latindexResultado de imagem para google scholar Resultado de imagem para J4F INDEXADOR