REFLEXÕES ACERCA DO CENTRO E DA CENTRALIDADE URBANOS EM BRASÍLIA

Igor Catalão

Resumo


A essencialidade do urbano dá-se na centralidade em dois níveis dialeticamente relacionados: um social e outro espacial. Espacialmente, a cidade como o centro do urbano expressa em sua centralidade nada mais que o próprio urbano nos liames da ordem próxima, isto é, no espaço local e quotidianamente produzido. A partir da diferenciação conceitual entre centro e centralidade urbanos e das relações que se estabelecem em sua produção social, analiso aqui o Plano Piloto de Brasília – tomado como centro planejado da metrópole e alvo de investimentos do poder público e da iniciativa privada – e levanto a discussão sobre sua centralidade excessiva e a influência dessa condição na produção do espaço metropolitano.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33081/formação.v2i15.615

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio