O PANTANAL BOLIVIANO E SUAS PAISAGENS COMO POTENCIAL PARA O TURISMO NA FAIXA DE FRONTEIRA BRASIL- BOLÍVIA

Patrícia Cristina Statella Martins, Charlei Aparecido da Silva, Bruno de Souza Lima

Resumo


As potencialidades paisagísticas do bioma Pantanal na região da fronteira Brasil/Bolívia são o foco deste arti-go. As cidades bolivianas da região são conhecidas pelo turismo de compras, mas também se situam no Panta-nal e possuem recursos naturais interessantes para o turismo de natureza, os quais ainda não foram explorados. A paisagem pantaneira não se coloca imediatamente como um atrativo turístico na Bolívia, e isso difere muito quando comparado com a realidade brasileira. Pesquisas empíricas – técnicas de trabalhos de campo – têm permitido compreender melhor a complexa realidade dessa área de fronteira e apontado para a relevância da paisagem boliviana para o desenvolvimento de atividades turísticas no Brasil.

Texto completo:

PDF

Referências


AB´SABER, Aziz Nacib. Brasil: paisagens de exceção: o litoral e o Pantanal Mato-Grossense: patrimônios básicos. Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2006.

ALLGOWER, Karin. Estratégia de desarrollo turístico. Municipio de Puerto Quijarro. Santa Cruz: WWF, 2005a.

_______. Estratégia de desarrollo turístico. Municipio de Puerto Suárez. Santa Cruz: WWF, 2005b.

BAITZ, Ricardo. A implicação: um novo sedimento a se explorar na geografia?. Boletim Pau-lista de Geografia, n. 84, p. 25-50, 2006.

BOLIVIA. Gobierno Autónomo Departamental Santa Cruz. Ley Departamental de Turismo de Santa Cruz. 2017. Disponível em: < http://www.santacruz.gob.bo/gestion/legislacion/leyes/2017/80100>. Acesso em: 23 jan 2018.

_______ Gobierno Autónomo Departamental Santa Cruz. Regiones turísticas. Disponível em: < http://www.santacruz.gob.bo/sczturistica/asies/turismo_destino/300160>. Acesso em: 24 jan. 2018.

_______ VMT /Dirección General de Turismo e SERNAP/ Dirección de Planificación. Guia turistica de las areas protegidas de Bolivia. Disponível em: < http://turismo.umsa.bo/documents/332882643/0/101_guia+turistica+parte+1Guia_turistica_areas_protegidas_Bolivia.pdf>. Acesso em: 31 jan. 2018.

_______Ley de Desarrollo y Seguridad Fronteriza, 4 de abril de 2011a. Disponível em < http://www.lexivox.org/norms/BO-L-N100.xhtml>. Acesso em: 27 out. 2017.

_______Ley No. 1333, Ley del Medio Ambiente, 27 de abril de 1992. Disponível em < http://www.wipo.int/edocs/lexdocs/laws/es/bo/bo056es.pdf>. Acesso em: 15 jan. 2018.

_______Ley general de turismo “Bolivia te espera”, 25 de septiembre de 2012. Disponível em . Acesso em: 20 jan. 2018.

______. Ministério da Cultura. Viceministerio de Turismo. Plan Nacional de Turismo 2012-2016. Dezembro de 2011b. Disponível em . Acesso em: 23 jan. 2018.

_______. Ministerio de Medio Ambiente y Agua. Estrategia para la Gestión Integral de los Humedales y sitios RAMSAR en Bolivia. La Paz: Ministerio de Medio Ambiente Agua. 2017b.

_______Ministerio de Medio Ambiente y Aguas. Servicio Nacional de Areas Protegidas. Plan de Manejo Area Natural de Manejo Integrado San Matias. Santa Cruz: SERNAP, 2009.

_______ Parque Nacional y Area Natural de Manejo Integrado OTUQUIS. Disponível em . Acesso em: 20 abr. 2017c.

BOLÓS, Maria. (Org.). Manual de Ciencia del paisaje: teorías, métodos y aplicaciones. Barcelona: Ed. Masson. Colección de Geografía, 1992.

BRASIL. Lei n° 6.634, de 2 de maio de 1979. Dispõe sobre a Faixa de Fronteira, altera o Decreto-lei n ° 1.135, de 3 de dezembro de 1970 e dá outras providências.

_______ Ministério da Integração Nacional. Secretaria de Programas Regionais. Programa de Desenvolvimento da Faixa de Fronteira. Proposta de Reestruturação do Programa de De-senvolvimento da Faixa de Fronteira. Brasília: Ministério da Integração Nacional, 2005.

_______ Ministério do Meio Ambiente. PCBAP – Plano de Conservação da Bacia do Alto Paraguai. 1997. Disponível em: . Acesso em: 27 mar. 2017.

FIGUEIREDO, Nilze de Paula. Produção do espaço: potencialidades do turismo na área urbana da fronteira Brasil-Bolívia. 2010. Dissertação (Mestrado em Estudos Fronteiriços). Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Corumbá, 2010.

FONTENELE, Cláudio Henrique Silva; MATOS, Fábio de Oliveira. Turismo e fotografia: elementos para o conhecimento da paisagem de Camocim-CE. Caminhos de Geografia, v. 16, n. 53, p. 65-80, 2015.

FUNDACIÓN para la Conservación del bosque seco chiquitano – FCBC -; ASOCIACIÓN PARA LA CONSERVACIÓN, INVESTIGACIÓN DE LA BIODIVERSIDAD Y EL DESARROLLO SUSTENTABLE – SAVIA; WILDILIFE CONSERVATION SOCIETY – WCS; Huellas, Bienestar y Naturaleza. Parque Nacional y Área Natural de Manejo Inte-grado Otuquis. Plan de Manejo 2013– 2022. Servicio Nacional de áreas protegidas de Boli-via: Santa Cruz, 2012.

GOBIERNO AUTONOMO MUNICIPAL DE PUERTO SUÁREZ. Ley Municipal Auto-nómica n° 093/2018. Ley de Declaratoria de Creación, Promosión y Desarrollo del Destino y Circuito Turístico del Pantanal Boliviano. Mensagem recebida por , em 09 fev. 2018a

GOBIERNO AUTONOMO MUNICIPAL DE PUERTO SUÁREZ. Ley Municipal Auto-nómica n° 095/2018. Ley de incentivo turístico polígono del área urbana de la Laguna Cáce-res. Mensagem recebida por , em 09 fev. 2018b

HALLOY, Stephan; SEIMON, Antonio; SANDBU, Martin; FRANCO, Guilhermo; et al. Estudio Puerto Busch. Opciones para la ubicación de un puerto soberano de Bolivia en el Sistema Paraguay - Paraná. 2005.

JUNK, Wolfgang J. et al. The flood pulse concept in river-floodplain systems. Canadian spe-cial publication of fisheries and aquatic sciences, v. 106, n. 1, p. 110-127, 1989.

LINS, Cláudia; STEINKE, Valdir Adilson. Notas Introdutórias para a Produção Fotogeográ-fica. IN: STEINKE, Valdir Adilson; REIS JUNIOR, Dante Flávio; COSTA, Everaldo Batista (Orgs.). Geografia & Fotografia: apontamentos teóricos e metodológicos. Brasília: Labora-tório de Geoinconografia e Multimídias – LAGIM, UnB, 2014. p.188-203

MACHADO, Lia Osório. Cidades na fronteira internacional: conceitos e tipologia. In: NU-ÑES, Angel, PADOIN, Maria Medianeira, OLIVEIRA, Tito Carlos Machado de. Dilemas e diálogos platinos. Fronteiras. Dourados, MS: Ed. UFGD, 2010. p. 59-72.

MACEDO, Silvio Soares. Paisagem, turismo e litoral. In: YÁZIGI, Eduardo. (Org.). Turismo e paisagem. São Paulo: Editora Contexto, 2002. p. 181-213.

MARTINS, Gabriela Isla; MARTINS, Cid Demarco. Estudo sobre a faixa de fronteira (Bolí-via – Brasil (MS) – Paraguai. In: SEBRAE/MS. MS Sem Fronteiras – Documento – Mato Grosso do Sul sem fronteiras: características e interações territoriais: Brasil, Bolívia, Paraguai. Campo Grande, MS: SEBRAE/MS, 2010. p 31-236.

MARTINS, Patrícia Cristina Statella.; SILVA, Charlei Aparecido da. O Pantanal, suas paisa-gens processuais e simbólicas na fronteira de Corumbá/MS/Brasil, Porto Suáreaz e Porto Qui-jarro/Santa Cruz/Bolívia. Anais...In: XI Encontro Nacional da Anpege, Presidente Pruden-te/SP, Unesp, de 9 a 12 out. 2015. p. 5534-5545.

MARTINS, Patrícia Cristina Statella. Paisagem e Turismo de Natureza no Pantanal de Co-rumbá/MS/Brasil, Puerto Suárez e Puerto Quijarro/Santa Cruz/Bolívia e suas relações transfronteiriças. Relatório de Qualificação. Doutorado em Geografia. Universidade Federal da Grande Dourados, 2017.

MARTINS, Patrícia Cristina Statella.; SILVA, Charlei Aparecido. da; BOIN, Marcos Norber-to Boin O Pantanal e a(s) fronteira (s) de uma paisagem complexa. Anais... In: IX Seminário Latino-Americano e V Seminário Ibero-Americano de Geografia Física, Guimarães/Portugal, Universidade do Minho. UMDGE – Departamento de Geografia, de 28 a 30 set. 2016. p. 667-678.

MÉTAILIÉ, Jean Paul. Entrevista concedida a Dante Flávio Reis Júnior. In: STEINKE, Val-dir Adilson; REIS JUNIOR Dante Flávio da Costa; COSTA, Everaldo Batista. Geografia & Fotografia. Apontamentos teóricos e metodológicos. Brasília: Laboratório de Geoiconografia e Multimidias – LAGIM, UNB, 2014. p. 11-33.

MILAGRES, Vanesa Rios; BARBOSA, Lucas. Ensaio sobre a paisagem e o turismo: uma viagem além das disciplinas. GEOGRAFIA (Londrina), v. 21, n. 1, p. 37-63, 2012.

OCA, Ismael Montes de. Enciclopedia geográfica de Bolivia. La Paz: Editora Atenea S.R.L., 2005.

OLIVEIRA, Tito Carlos Machado. A lógica espacial do território fronteiriço – os casos das aglomerações de Ponta Porã-Pedro Juan Caballero e Ladário-Corumbá-Puerto Quijarro-Puerto Suarez. In: SEBRAE/MS. MS Sem Fronteiras – Documento – Mato Grosso do Sul sem fron-teiras: características e interações territoriais: Brasil, Bolívia, Paraguai. Campo Grande, MS: SEBRAE/MS, 2010. p. 239-255.

PADOVANI, Carlos Roberto. Dinâmica Espaço-Temporal das Inundações do Pantanal. 2010. Tese (Doutorado em Ecologia Aplicada). Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Centro de Energia Nuclear na Agricultura. 2010.

PAIXÃO, Roberto Ortiz. Turismo na fronteira. Identidade e planejamento de uma região. Campo Grande, MS: Ed. UFMS, 2006.

PIRES, Paulo dos Santos. Marco teórico-metodológico de los estudios del paisaje: Perspecti-vas de aplicación en la planificación del turismo. Estudios y perspectivas en turismo, v. 20, n. 3, p. 522-541, 2011.

RAMSAR. Bolivia designa tres sitios Ramsar. 2001. Disponível em: . Acesso em: 07 fev. 2017.

REIS JÚNIOR, Dante Flávio da Costa. Aspectos históricos da fotografia e realizações em geografia. In: STEINKE, Valdir Adilson; REIS JUNIOR Dante Flávio da Costa; COSTA, Everaldo Batista. Geografia & Fotografia. Apontamentos teóricos e metodológicos. Brasí-lia: Laboratório de Geoiconografia e Multimidias – LAGIM, UNB, 2014. p. 11-33.

RODRIGUEZ, Jose Manuel Mateo. Geografía de los paisajes. Paisajes naturales. Primera Parte. Havana: Editorial Felix Varela, 2011.

SALVATI, Sérgio Salazar. Ecoturismo no Pantanal brasileiro e boliviano: estudo de políti-cas e alternativas sustentáveis. 2002. Dissertação (Mestrado em Integração da América Lati-na). Universidade de São Paulo, Programa de Pós-Graduação em Integração da América Lati-na, 2002.

SANTOS, Aldenyra Christina Fonseca dos; SANTOS JÚNIOR, Aldemir Pereira dos. Arte e turismo: a fotografia como instrumento de trabalho do turismólogo contemporâneo. Revista Acadêmica Observatório de Inovação do Turismo, v. 2, n. 3, p. 1-13, 2008.

SANTOS JÚNIOR, Athaíde. O dos. O espaço turístico na fronteira do Brasil (Corumbá-MS) com a Bolívia. 2010. Dissertação (Mestrado em Estudos Fronteiriços). Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Corumbá, 2010.

SENARP. Parque Nacional y área natural de manejo integrado Otuquis (PN ANMI Otu-quis). Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2016.

SILVA, Luís Paulo. A geografia das cidades gêmeas de Corumbá (Brasil) e porto Suárez (Bolívia): interações espaciais na zona de fronteira Brasil – Bolívia. 2012. 130 f. Dissertação (Mestrado em Geografia). Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Geociências, Rio de Janeiro, 2012.

STEIMAN, Rebeca. Brasil e América do Sul: questões institucionais de fronteira. In: Terra Limitanea: Atlas da Fronteira Continental do Brasil. Rio de Janeiro: Grupo RETIS / CNPq / UFRJ, 2002. Disponível em Acesso em: 01 mar 2017.

STEINKE, Valdir Adilson. Imagem e Geografia: o protagonismo da “fotogeografia”. In: STEINKE, Valdir Adilson; REIS JUNIOR, Dante Flávio; COSTA, Everaldo Batista (Orgs.). Geografia & Fotografia: apontamentos teóricos e metodológicos. Brasília: Laboratório de Geoinconografia e Multimídias – LAGIM, UnB, 2014. p. 45-77.

TRIGO, Luiz Gonzaga Godói A viagem: caminho e experiência. São Paulo: Aleph, 2013.

VENTURINI, Luís Antônio Bittar. O papel da técnica no processo de produção científica. In: VENTURINI, Luis Antônio Bittar (Org). Praticando a Geografia: técnicas de campo e labo-ratório em geografia e análise ambiental. São Paulo: Oficina de Textos, 2005. p. 13-18.

VERDUM, Roberto. Perceber e conceber paisagem. In: VERDUM, Roberto; VIEIRA, Luci-mar de Fátima dos Santos; PINTO, Bruno Fleck; SILVA, Luís Alberto Pires da.(Org). Paisa-gem: leituras, significados e transformações. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2012. p. 15-22.

YAZIGI, Eduardo. A importância da paisagem. In: YÁZIGI, Eduardo. (Org). Turismo e paisagem. São Paulo: Contexto, 2002. p. 11-27.

ZAMBRANA, María Lourdes. Esquema general de estrategia de turismo para los munici-pios del Pantanal [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por em 03 out. 2014.




DOI: https://doi.org/10.33081/formacao.v26i48.5964

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio