A REDE BANCÁRIA E O DESENVOLVIMENTO REGIONAL BRASILEIRO

Joanderson da Silva Prada, Pierre Alves Costa, Sandra Lúcia Videira

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo verificar se a organização espacial da rede de agências bancárias no Brasil vem contribuindo como um estímulo ao desenvolvimento das diferentes regiões brasileiras ou se, por sua concentração espacial, a sua forma de organização vem sendo um reforço as desigualdades regionais. Para isso, realizamos a discussão teórica a respeito do conceito de redes e sobre a constituição das redes das corporações multilocalizadas, o que nos permite verificar como os bancos vêm organizando a sua rede de agências bancárias no Brasil. Utilizamos dados coletados junto ao Banco Central do Brasil e que são demonstrativos da forma como as redes de agências bancárias são organizadas atualmente. Como resultado, verificamos que as tentativas de estimular o desenvolvimento das regiões brasileiras ditas periféricas por meio do (re)direcionamento da rede de agências bancárias não resultaram em um desenvolvimento igualitário ao longo do país.

Texto completo:

PDF

Referências


AMADO, A. M. Impactos regionais do processo de reestruturação bancária do início dos anos 1990. In: CROCCO, M; JAYME JUNIOR, F. G. Moeda e território: uma interpretação da dinâmica regional brasileira. Belo Horizonte: Autêntica, 2006. p. 147-168.

BACEN. Relação de Agências, Postos e Filiais de Administradoras de Consórcio. Disponível em: . Acesso em: 13 de setembro de 2017.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999. v. 1.

CONTEL, F. B. Território e finanças: técnicas, normas e topologias bancárias no Brasil. São Paulo, Annablume, 2011, 315p.

CORRÊA, R. L. Os centros de gestão e seu estudo. Revista Brasileira de Geografia. v.51, n.4, p.109-119, out./dez. 1989.

_____. Corporação, Práticas Espaciais e Gestão do Território. Revista Brasileira de Geografia, 54(3) 1992 e em Anais do 1º Workshop de Geociências - Rio de Janeiro, UFRJ, 1992.

_____. Redes geográficas: reflexões sobre um tema persistente. Cidades, v.9, n. 16, 2012.

COSTA, Fernando Nogueira da. Brasil dos Bancos. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2014. 532p.

DIAS, Leila C. O sistema financeiro: aceleração dos ritmos econômicos e integração territorial. Anuário do Instituto de Geociências/UFRJ, Rio de Janeiro, v. 15, p. 43-54, 1992.

_____. In: CASTRO, Iná E. C; GOMES, Paulo Cesar da C; CORREA, Roberto L. Geografia: Conceitos e temas. 2ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009, pp. 141-162.

DIAS, Leila C; LENZI, Maria H. Reorganização espacial de redes bancárias no Brasil: processos adaptativos e inovadores. Caderno CRH (UFBA, Impresso), v. 22, p. 97-117, 2009.

MONTEIRO NETO, A. Desigualdades regionais no Brasil: características e tendências recentes. Boletim Regional, Urbano e Ambiental (BRUA) do Ipea, Brasília, 2014, p. 67 - 81.

PEREIRA, M. F. V.; KAHIL, S. P. O território e as redes: considerações a partir das estratégias de grandes empresas. In: Lucia Helena de Oliveira Gerardi; Pompeu Figueiredo de Carvalho. (Org.). Geografia: ações e reflexões. Rio Claro: AGETEO, 2006, v. p. 213-226.

RAFFESTIN, Claude. As redes e o poder. p.179-198. In:_____. Por uma geografia do poder. 2.ed.Tradução: Maria Cecília França. São Paulo: Khedir, 2011.

SANTOS, Milton. Por uma geografia das redes. p. 261-279. In:_____. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4.ed. São Paulo: EDUSP, 2006.

SOUZA-SANTOS, E. R; DALLA COSTA, A. J. A internacionalização dos bancos brasileiros: os casos de Itaú/Unibanco e Banco do Brasil. Economia & tecnologia (UFPR), v. 23. 2010. p. 169-179.

VIDEIRA, S.L. Reforma financeira: instrumento para concentração e centralização do sistema financeiro brasileiro. In: I Workshop regional de geografia e mudanças ambientais: desafios da sociedade do presente e do futuro, 2007, Guarapuava. Anais do I Workshop regional de geografia e mudanças ambientais. Guarapuava-PR: Unicentro, 2007. v. 1. p. 53-59.

VIEIRA, C. E. Rede bancária e rede de cidades: o processo de reestruturação ocorrido no período 1970 a 2006. 2009, 116p. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá-PR.




DOI: https://doi.org/10.33081/formação.v25i46.5612

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio