INTEGRAÇÃO E OS LIMITES IMPOSTOS PARA AS ÁREAS DE FRONTEIRA: PARANHOS – BR E YPÊJHÚ – PY; CORONEL SAPUCAIA – BR E CAPITÁN BADO – PY

Camila Manoel Pereira

Resumo


O presente artigo apresenta as observações realizadas durante o trabalho de campo nos municípios fronteiriços de Paranhos – BR e Ypêjhú – PY; e Coronel Sapucaia – BR e Capitán Bado – PY. Neste caso, temos como discussão os limites impostos pelos governos centrais em forma de proteção para zonas de fronteira, e o movimento de integração conduzido pela população local que surge a margem desses limites, buscando supera-los. Assim, como, a ausência de políticas públicas especificamente direcionadas para a área de fronteira, que poderiam auxiliar este processo de integração e amenizar as dificuldades encontradas no dia a dia da vida na fronteira. O objetivo deste trabalho é expor a realidade vivida pela população, que como mostraremos ao decorrer do texto vai muito além das normas impostas pelos governos dos dois países vizinhos para a faixa de fronteira. Utilizamos como referencial teórico os autores de textos trabalhados no decorrer da disciplina Tópicos Especiais de Geografia do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal da Grande Dourados, além dos dados coletados e observados durante a visita a campo, a fim de investigar de que maneira os governos do Brasil e do Paraguai poderiam contribuir para que houvesse uma integração regional concreta nesta região, se poderia ser através de políticas públicas e/ou sociais, e analisar de que maneira essas normas estabelecem limites e acarretam dificuldades às populações locais.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, J. L. C. A dinâmica das fronteiras: os brasiguaios na fronteira entre o Brasil e o Paraguai. São Paulo: Annablume, 2010.

BARTH, F. Grupos étnicos e suas fronteiras. In: POUTIGNAT, P; STREIFF-FENART, J. Teorias da etnicidade. São Paulo: EdUNESP, 1998.

BHABHA, H. K. Introdução: locais da cultura. In:____. O local da cultura. Belo Horizonte: EdUFMG, 1998, p.19-42.

CLIFFORD, J. Culturas viajantes. In: ARANTES, A. A. (Org). O espaço da diferença. Campinas: Papirus, 2000.

DELEUZE, G; GUATTARI, F. O liso e o estriado. In:____. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Vol. 5. São Paulo; Ed. 34, 1997, p. 179-214.

FOUCHER, M. Obsessão por fronteiras. São Paulo: Radical Livros, 2009.

GOMES, P. C. O conceito de região e sua discussão. In: CASTRO, Iná E. et al (Orgs.) Geografia – Conceitos e Temas. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1995, p. 49-76.

HAESBAERT, R. Regional-Global: dilemas da região e da regionalização na Geografia contemporânea. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010.

HAESBAERT, R. Viver no limite: território e multi/transterritorialidade em tempos de in-segurança e contenção. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2014.

HANCIAU, N. J. Entre-Lugar. In: FIGUEIREDO, E (Org.) Conceitos de literatura e cultura. Juiz de Fora: UFJF, 2005, p. 125-142.

HARVEY, D. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Annablume, 2005.

HISSA, C. E.V. A mobilidade das fronteiras: inserções da Geografia na crise da modernidade. Belo Horizonte: Ed. Da UFMG, 2006.

MACHADO, L; HAESBAERT, R. O Desenvolvimento da Faixa de Fronteira – uma proposta conceitual-metodológica. In: OLIVEIRA, T. C. M. de (org.). Território sem limites – estudos sobre fronteiras. Campo Grande: Ed. UFMS, 2005, p. 87- 112.

MACHADO, L. O; e STEIMAN, R. Limites e fronteiras internacionais: uma discussão histórico-geográfica. Rio de Janeiro: UFRJ, 2002

MARTINS, J. de S. Fronteira: a degradação do outro nos confins do humano. São Paulo: Hucitec, 1997.

MASSEY, D. Pelo espaço: uma nova política da espacialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

RAFFESTIN, C. Por uma geografia do poder. São Paulo: Ática, 1993.

RAFFESTIN, C. A ordem e a desordem ou os paradoxos da fronteira. In: OLIVEIRA, Tito, C.M. de (org.). Território sem limites – estudos sobre fronteiras. Campo Grande: Ed. UFMS, 2005, p. 09-15.

SOUZA, M. L de. Os conceitos fundamentais da pesquisa sócio-espacial. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.




DOI: https://doi.org/10.33081/formacao.v26i49.5609

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio