MAPEAMENTO DA VULNERABILIDADE AOS PROCESSOS EROSIVOS A PARTIR DE MÉTODOS MULTICRITERIAIS: UM ESTUDO SOBRE AS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DA BACIA HIDROGRÁFICA DA REPRESA LARANJA DOCE, MARTINÓPOLIS – SP

Tiago Rodrigues, José Tadeu Garcia Tommaselli, Paulo Ponce Arroio Junior

Resumo


Este trabalho discute uma metodologia para identificar e mapear áreas vulneráveis a processos erosivos a partir do estudo das condições ambientais da bacia da Represa Laranja Doce, localizada no município de Martinópolis – SP, onde se encontram diversos tipos de uso e ocupação do solo. O estudo teve como base teórica o balanço morfogênese/pedogênese para considerar a vulnerabilidade aos processos erosivos, utilizando-se de informações sobre a geologia, declividade, geomorfologia, tipologia e usos de solo.  O mapeamento foi realizado em um sistema de informações geográficas a partir de métodos multicriteriais, sendo um deles a Inferência Média Ponderada e o outro o suporte à decisão por Análise de Processos Hierárquicos (AHP), e validado a partir do contraste com imagens de satélite.  Os resultados caracterizam a situação ambiental da bacia segundo o seu grau de vulnerabilidade aos processos erosivos e indicam que cerca de 70% de sua área é considerada estável. Além disso, às análises realizadas qualificam a metodologia utilizada e evidenciam que tal condição se dá em função das características das unidades de relevo e as formas de usos do solo e, portanto, uma condição decorrente das ações do homem no Espaço Geográfico.

 Palavras Chave: Processos Erosivos; Uso do Solo; Vulnerabilidade; Análise de Processos Hierárquicos , Sistema de Informações Geográficas


Texto completo:

PDF

Referências


BOIN, M. N. Chuvas e Erosões no Oeste Paulista : Uma Análise Climatológica Aplicada. Rio Claro: Tese apresentada ao Curso de Pós- Graduação em Geociências - Área de Concentração em Geociências e Meio Ambiente, para a obtenção do Título de Doutor em Geociências, da Universidade Estadual Paulista - UNESP., 2000.

CREPANI, E. et al. Curso de Sensoriamento Remoto aplicado ao zoneamento ecológico-econômico. São José dos Campos: Coordenação de Ensino, Documentação e Programas Especiais - CEP, 1996.

CREPANI, E. et al. Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento Aplicados ao Zoneamento Ecológico-Econômico e ao Ordenamento Territorial. São José dos Campos: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE, 2001.

ESTADO DE SÃO PAULO. Diagnóstico da Situação dos Recursos Hídricos no Pontal do Paranapanema - Relatório Zero. Disponível em: . Acesso em: 1 jul. 2017.

GOOGLE. Google Earth Pro 8.1 - Nota - Martinopolis - São Paulo- Brasil. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2006.

GUERRA, A. J. T. Erosão e conservação dos solos: conceitos, temas e aplicações. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1999.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. SECRETARIA. Mapeamento Topográfico. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2006.

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS - INPE. Manual do Usuário SPRING. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2017.

PEREIRA, K. F. Zoneamento Geoambiental da Bacia Hidrográfica da Represa Laranja Doce – Martinópolis ( SP ). Dissertação de Mestrado apresentada ao Instituto de Geociências e Ciências Exatas do Campus de Rio Claro, da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, como parte dos requisitos para obtenção do título de Mestre em Geografia., 2012.

RIBEIRO, F. L.; CAMPOS, S. Vulnerabilidade à erosão do solo da região do Alto Rio Pardo, Pardinho, SP. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 11, n. 6, p. 628–636, 2007.

SANTOS, R. F. DOS. Planejamento Ambiental – teoria e prática. São Paulo: Oficina de Textos, 2004.

SERRANO, M. R. A. Impactos da ocupação na cabeceira do Ribeirão Alegrete e junto à Fóz na Represa Laranja Doce, município de Martinópolis - SP. Monografia de Bacharelado – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia. Presidente Prudente- SP, 2009.

SILVA, A. C. M.; ANDRADE, M. A.; VILELA, N. G. Contribuição à melhoria do turismo na represa Laranja Doce em Martinópolis-SP. Monografia de Bacharelado – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia. Presidente Prudente- SP, 1996.

TRICART, J. Ecodinâmica. Rio de Janeiro: SUPRÉN - Superintendência de Recursos Naturais e Meio Ambiente, 1977.




Revista Formação (Online). ISSN: 2178-7298. E-ISSN: 1517-543X

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS









Apoio