AVIFAUNA DA CIDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE: ANÁLISE DE REGISTROS ORNITOLÓGICOS DE QUATRO ÁREAS DA CIDADE.

Rubens de Jesus Matos

Resumo


Resumo

Este artigo utiliza como recorte de estudo quatro localidades do município de Presidente Prudente que foram estudadas, em diferentes momentos, à distribuição da sua avifauna local e sua relação com o meio. O presente artigo buscou informações em trabalhos publicados em revista e congressos e excursões de campo, todos utilizando a mesma metodologia, fotografia, registro de som e observação no campo e publicadas como inventário da avifauna. Para a apresentação das informações construímos uma tabela com todos os registros dos artigos e com os registros do site especializado em identificação de aves de ornitólogos profissionais e amadores (wikiaves) a fim de compararmos as informações e identificar os fatores que influenciam a colonização destas aves. É intenção deste trabalho, divulgar a diversidade da avifauna existente nos campi das universidades e áreas verdes da cidade, fornecer material para as novas pesquisas biogeográficas e biomonitoramento utilizando as aves como bioindicadoras, além de contribuir com outras áreas do conhecimento.


Texto completo:

PDF

Referências


ANTAS, P.de T. Z. ALMEIDA, A. C. de. Aves como bioindicadoes de qualidade ambiental: aplicação em áreas de plantio de eucalipto - Espírito Santo: Gráfica Santonio, 2003.

BRASIL. Decreto nº 750, de 10 de fevereiro de 1993. Dispõe sobre o corte, a exploração e a supressão de vegetação primária ou nos estágios avançado e médio de regeneração de Mata Atlântica, e dá outras providências.

BRASIL 500 pássaros: banco de dados. Disponível em: . Acesso em: 8 de fevereiro de 2011.

CARSON, R. Primavera silenciosa (tradução Raul de Polillo). Melhoramentos, 2ªed. São Paulo – SP, 1969

COMITÊ BRASILEIRO DE REGISTROS ORNITOLÓGICOS. Listas das aves do Brasil. CBRO. São Paulo, 2011, 10ª Ed. Disponível em Acesso em: 8 de fevereiro de 2016

DIBIESO, E. P. Planejamento ambiental da bacia hidrográfica do córrego do Cedro – Presidente Prudente/SP. Dissertação (Mestrado em Geografia) – F.C.T./UNESP. Presidente Prudente, 2007.

FRANCISCO, C. de F. Análise ambiental e consequências do desmatamento no município de Presidente Prudente no período de 1917 a 1986. Dissertação (mestrado em geografia), UNESP – IGCE. Rio Claro Claro, 1989.

FUNDAÇÃO INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTIFA, Manual técnico da vegetação brasileira, IBGE, Rio de Janeiro, 1992.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTIFA, Mapa de vegetação do Brasil, Rio de Janeiro, IBGE, 2004. 1 mapa, color., 90 cm X 115cm. Escala 1:5 000 000.

MATOS, R. J. Estudo biogeográfico: levantamento da avifauna existente no campus da Faculdade de Ciência e Tecnologia de Presidente Prudente (FCT/UNESP), Revista Formação, v, 2, n 18, 2011, pp. 66 – 78.

MATOS, R. J. Estudo biogeográfico do alto curso do rio Santo Anastácio: análise comparativa da qualidade da água em canais de terceira ordem. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Faculdade de Ciência e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2014.

NUCCI, T. C. Qualidade Ambiental e Adensamento Urbano: um estudo de ecologia e planejamento da paisagem aplicada ao distrito de Santa Cecília (MSP). Curitiba: o autor, 2.ed. 2008. 150 p.

ODUM, E. P. Ecologia (tradução Christopher J. Tribe). Guanabara, Rio de Janeiro, 1988

OLIVEIRA, L. W., SILVA, J. M. S., DONZELLI, L., SOUZA, V. H., ANDRADE, J. Z. Levantamento ornitológico do “parque do povo”, uma área urbana do município de Presidente Prudente – SP. Colloq Vitae, v. 2, n. 7, mai-ago 2015; pp. 26-33.

OLIVEIRA, L. W., SILVA, J. M. S., OLIVEIRA M. W. M. Levantamento ornitológico do campus II da UOESTE – Presidente Prudente - SP, X Fórum Ambiental da Alta Paulista, v. 10, n. 3, 2014, pp. 151 – 165.

PEREIRA; Z. da P. MELO; C. Nidificação da andorinha azul-e-branca (pygochelidon cyanoleuca) em ambiente urbano do sudeste do Brasil. Biotemas, v. 3, n. 23, 2010, pp117-123.

RODRIGUEZ, J. M. M. SILVA, E. V. CAVALCANTI, A. P. B. Geoecologia das paisagens: uma visão sistêmica da análise ambiental. Fortaleza: ed EDUFC, 2007.

Wikiaves: banco de dados. Disponível em: . Acesso em: 28 de dezembro de 2016




DOI: https://doi.org/10.33081/formação.v25i46.5236

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio