FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR E O PERCURSO DA GRADE À MATRIZ ARTICULADA DO CURSO DE GEOGRAFIA DA UEL

JEANI DELGADO PASCHOAL, Adriana Castreghini de Freitas Pereira,

Resumo


A LDBEN, Lei Federal n. 9394/96 (BRASIL, 1998, 1999), abre possibilidades de flexibilização das estruturas curriculares para a formação inicial de profissionais, em diferentes áreas do conhecimento, para atender as demandas da sociedade atual. O objetivo principal desta pesquisa é analisar a implicação do processo de transição da grade para a matriz curricular dos cursos de graduação do ensino superior brasileiro em especial do Curso de Geografia da Universidade Estadual de Londrina/UEL, com foco no papel do Núcleo Docente Estruturante (NDE), cujas atribuições acadêmicas reverberam em um importante trabalho de acompanhamento, consolidação e contínua atualização do projeto pedagógico do curso. Como resultado, propõe-se repensar o currículo em forma de matriz articulada, com a proposição de saberes integrados, que sejam tratados como conteúdos de formação integral da pessoa humana, e não restritamente voltado para o mercado de trabalho. Assim, a clássica formação profissional é redimensionada em busca de uma preparação profissional qualitativa que atenda ao perfil almejado e seja, ao mesmo tempo técnica, crítica e autônoma.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33081/formacao.v2i23.4020

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio