TRAMAS GEOGRÁFICAS − LIGAÇÕES COMPLEXAS: FILME, CIÊNCIA E ENSINO

Eugenia Maria Dantas, Ione Rodrigues Diniz Morais

Resumo


RESUMO

 

O filme pode ser considerado um dispositivo para a compreensão geográfica. Este artigo toma por referência “O Lixo Extraordinário” para discutir o espaço como um exercício complexo possibilitado pelo jogo entre o sensível e o racional, o empírico e o especulativo. A problematização do enredo caminha por campos de interpretação em que as reflexões sobre Jardim Gramacho apresentam-se como o “estado bruto da arte e da ciência”, a possibilidade de “transformar uma coisa em outra coisa” ou uma realidade  cruel com o ser humano. Dessa condição, emerge a sua riqueza como obra de arte, que opera a partir de estratégias de religação na produção complexa e estruturante de uma estética delicada, em que resiliência, programa e estratégia se combinam para formatar uma “inteligência espacial complexa”.

 

PALAVRAS-CHAVE: Geografia. Complexidade. Inteligência Espacial. Ensino


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33081/formacao.v2i23.3756

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio