QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO FORMOSO, BONITO - MS

Leandro Reginaldo Maximino Lelis, André Luiz Pinto, Priscila Varges da Silva, Edson Luís Piroli, Rafael Brugnolli Medeiros, Weslen Manari Gomes

Resumo


A água é um recurso natural essencial para a sobrevivência dos seres vivos. Todavia, além disso, ela também se configura como um bem com enorme valor político, econômico e social. No município de Bonito, a água se faz ainda mais relevante, haja vista que 98% dos atrativos turísticos possuem relação com esse recurso natural. Nesse contexto, este trabalho tem como objetivo analisar a qualidade das águas superficiais dos rios da Bacia Hidrográfica do Rio Formoso, que se localizam no município de Bonito e se caracterizam pela presença de diversos empreendimentos turísticos. Para alcançar o objetivo proposto, delineamos os seguintes procedimentos metodológicos: pesquisa bibliográfica e leitura do material selecionado; pesquisa de campo para a coleta dos dados; e, análise dos dados obtidos. Para a análise da qualidade das águas foram mensurados os seguintes parâmetros: oxigênio dissolvido, condutividade elétrica, turbidez, potencial hidrogeniônico, temperaturas do ar e da água, sólidos dissolvidos totais, potencial redox e salinidade. As amostras de água foram coletadas em 42 pontos distribuídos em 11 empreendimentos turísticos localizados nos rios Formoso, Formosinho, Mimoso e Sucuri. Os resultados enquadraram as águas superficiais dos rios pesquisados da Bacia Hidrográfica do Rio Formoso na Classe I, segundo a Resolução nº 357/2005 do CONAMA.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33081/formação.v2i22.3151

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio