AS OBRAS DO PAC NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO: UMA ANÁLISE DAS POSSIBILIDADES E IMPLICAÇÕES PARA A GERAÇÃO DO EFEITO MULTIPLICADOR

Alessandra dos Santos Julio

Resumo


O Programa de Aceleração do Crescimento – PAC destinou recursos para as infraestruturas em um processo de retomada dos investimentos públicos federais. As inversões em obras de infraestrutura de transporte é parte relevante deste projeto. O estado paulista apesar de ser bem integrado pelo sistema rodoviário apresenta sérios gargalos nos outros modais. Na Região Metropolitana de São Paulo - RMSP o problema é o estrangulamento da mobilidade espacial. Assim, o PAC dirige propostas para uma maior intermodalidade e para aliviar o estrangulamento na RMSP. São destaques os projetos do Ferroanel, do Trem de Alta Velocidade - TAV e o projeto de ampliação do Aeroporto de Viracopos. Com a efetivação das obras propostas pelo Governo Federal o grande capital nacional será grandemente favorecido pela fluidez entre as regiões metropolitanas do estado (São Paulo, Campinas e Baixada Santista). O que leva a identificar um processo de mão dupla, as melhorias dos meios de circulação contribuem para o efeito multiplicador das economias regionais e para a economia nacional, entretanto, a concentração de fixos e fluxos colabora para uma maior especialização em determinados eixos. Paradoxalmente, ao buscar resolver o gargalo no setor de transporte da RMSP o Governo Federal contribui para uma maior concentração de setores especializados.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33081/formacao.v2i19.1963

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio