Introdução ao conceito de segregação socioespacial

Alexandre Bergamin Vieira, Everaldo Santos Melazzo

Resumo


Este texto trata de discutir o conceito de segregação socioespacial enquanto elemento central da produção do espaço urbano. O ponto de partida é a denominada Escola de Chicago, que reduz sua utilização aos efeitos de decisões individuais/familiares na escolha de locais de residência no interior da cidade, neutralizando-o. Em seguida, abordamos três autores de clara inserção no pensamento marxista sobre o urbano. Mesmo com diferenças em suas abordagens, ao jogarem luz sobre os processos de produção do espaço urbano, conferem novas significações à segregação, a serem abordadas no texto. Por fim, lançando mão de autores recentes, procuramos avançar na discussão sistematizando pontos relevantes de uma investigação que a este respeito.

Palavras-chave: geografia urbana; produção do espaço urbano; segregação socioespacial; espaço intra-urbano.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33081/formacao.v1i10.1118

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio