RESÍDUOS SÓLIDOS: GERADOR DE TRABALHO, RENDA E INSERÇÃO SOCIAL

Tassiana Justino Fernandes, Maria das Graças de Lima

Resumo


Atualmente, é inegável conceber a importância da categoria de trabalhadores catadores e/ou separadores de materiais recicláveis no cenário econômico. Essas pessoas que vivem predominantemente na informalidade, enfrentando situações precárias e insalubres, realizando atividades que não garantem segurança no trabalho, direitos trabalhistas e muito menos reconhecimento social, desempenham funções demasiadamente relevantes, tanto no que diz respeito ao meio ambiente quanto no que se refere ao aspecto social e econômico de um determinado local. Grande parte dos indivíduos que sobrevivem dos resíduos sólidos compõe uma categoria que encontrou nesses materiais a possibilidade de garantia de seu sustento e de sua família, fazendo com que um aglomerado de materiais inservíveis para grande maioria das pessoas se transformasse em gerador de trabalho e renda. Desse modo, o presente artigo objetiva a importância da discussão da questão dos resíduos sólidos como gerador de trabalho renda e inserção social.

Palavras-chave


Catadores; Inserção Social; Resíduos Sólidos Urbanos.

Texto completo:

PDF


Caderno Prudentino de Geografia - ISSN: 2176-5774

 

Associação dos Geógrafos Brasileiros - Seção Local Presidente Prudente