Um “novo urbano” ou urbanização da sociedade? Reflexões diante do processo de urbanização contemporânea no Brasil e a ascensão das cidades médias

Júlio César Zandonadi

Resumo


Este artigo tem como objetivo provocar e refletir sobre o processo de urbanização contemporânea, buscando complementar debate realizado em Zandonadi (2013), tal provocação parte da afirmação de que vivemos, atualmente, um “novo” período da urbanização em que se evidenciam conjunturas antagônicas e complementares, em que paralelamente a uma conjuntura de expansão do urbano, com o crescimento das cidades, a multiplicação de cidades, os valores e dinâmicas urbanas avançando para além das cidades, também vêm a luz um contexto de crise, tanto epistemológica, como também da cidade e do urbano. A partir de bibliografia consultada e análise dos dados do Censo Demográfico do IBGE, identificamos aspectos das mudanças da urbanização brasileira e alterações no porte de cidades de nível intermediário na rede urbana brasileira. Tais mudanças colocam em discussão as tendências contemporâneas da urbanização brasileira, tanto em relação a rede urbana, como também sobre os espaços das cidades.


Palavras-chave


urbanização brasileira; cidades; urbanização difusa; urbanização dispersa; situação geográfica.

Texto completo:

PDF


Caderno Prudentino de Geografia - ISSN: 2176-5774

 

Associação dos Geógrafos Brasileiros - Seção Local Presidente Prudente/SP

Rua Roberto Simonsen, 305, Centro Educacional, CEP: 19.060-900, Presidente Prudente, São Paulo.