AS REFORMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL E NA UNIÃO EUROPEIA E OS NOVOS PAPEIS DAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS

Suely Ferreira, João Ferreira de Oliveira

Resumo


O texto analisa o processo de constituição dos novos papéis sociais que estão sendo requeridos das universidades públicas no contexto da reforma da educação superior no Brasil e na União Europeia, desde os anos 1990, tendo por base o cenário de internacionalização desse nível de ensino, que coloca em debate a necessidade de reconfiguração das universidades públicas, em consonância com as aceleradas transformações decorrentes da reestruturação produtiva do capitalismo global. As reformas em curso vem possibilitando a introdução de novos agentes reguladores, além de certa padronização nos formatos institucionais e nos itinerários formativos, em prejuízo de uma formação mais acadêmica. Destacam-se, ainda, as novas demandas econômicas e o novo modus operandi da produção do conhecimento, bem como as mudanças nos critérios de relevância e de pertinência social, que implicam em alterações significativas na concepção de universidade, tornando-as mais afinadas com as exigências da globalização produtiva.


Palavras-chave


Educação Superior; universidade; reformas; finalidades sociais

Texto completo:

ARTIGO


DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v17i18.724


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com