Ensino das crianças surdas-mudas portuguesas: Contributos histórico-educativos (Séc. XIX e princípios do XX)

Ernesto Candeias Martins

Resumo


Analisaremos de forma hermenêutica, entre o séc. XIX e princípios do XX, o trato e ensino das crianças dos surdos-mudos em Portugal, na base de documentos, arquivos, imprensa e fontes primárias e secundárias. Incidiremos nossa análise nas ações e discursos dos pedagogos, que promoveram essa educação especial e pedagogia diferenciada, desenvolvendo métodos, criando aulas/classes, estabelecimentos de ensino com o apoio de Misericórdias, municípios, de filantropos/beneméritos. O estudo está estruturado nos seguintes pontos: atenção aos surdos-mudos e cegos, com o desenvolvimento de métodos adequados; Real Instituto de Surdos-Mudos e Cegos e a sua pedagogia de ensino; contributos de outras instituições ao ensino desses coletivos; a metodologia de ensino e as principais caraterísticas na aprendizagem desses menores com deficiências sensoriais. Muitas destas crianças e jovens surdos-mudos conseguiram aprender um ofício que permitiram inserir-se no mercado de trabalho e na sociedade da época.


Palavras-chave


educação especial; ensino surdos-mudos; instituições especializadas; pedagogia diferencial.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.32930/nuances.v30i1.6428


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com