REPRESENTAÇÕES ACERCA DA PRESENÇA DE EGRESSOS/AS DA EJA NO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO.

Neilton Castro da Cruz, Carmem Lucia Eiterer

Resumo


O presente artigo surge como consequência de pesquisa que pretendeu identificar egressos/as da Educação de Jovens e Adultos (EJA) no Ensino Superior, a fim de analisar as condições que concorreram para a inserção e, sobretudo, permanência desses sujeitos na vida universitária. Devido à natureza do objeto de investigação, tratou-se de pesquisa qualitativa,  a coleta de dados se deu, especificamente, por meio da entrevista narrativa. Para o desenvolvimento da reflexão proposta neste artigo nos apropriamos do conceito de Representações Sociais, a reflexão se justifica por reações  que encontramos em campo  ao procurar tais sujeitos na  Universidade. Pretendemos analisar as razões que historicamente contribuíram para a imagem atualmente em voga em torno do educando da EJA. As reflexões realizadas nessa empreitada sugerem que a identificação da EJA com a alfabetização de pessoas jovens, adultas e idosas, bem como as altas taxas de interrupção do processo de escolarização, sobretudo na fase inicial, alimentam no imaginário coletivo uma representação afastada da realidade, posto que se observa a presença cada vez maior de jovens freqüentes à modalidade de Educação de Jovens e Adultos e a busca da continuidade dos estudos se revela também como uma realidade cada vez mais presente na EJA. Nesses termos, sua inserção no nível superior em instituição pública longe de se mostrar uma impossibilidade tem se revelado cada vez mais uma realidade

Palavras-chave


Representação social. EJA. Ensino superior

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.32930/nuances.v30i1.6089


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com