O CÍRCULO DE BAKHTIN EM DIÁLOGO COM HENRI WALLON: REFERENTES TEÓRICOS PARA PENSAR AS LINGUAGENS DE BEBÊS

Viviane Maria Alessi, Marynelma Camargo Garanhani

Resumo


O presente artigo busca estabelecer um diálogo entre os estudos realizados pelo Círculo de Bakhtin e Henri Wallon acerca da linguagem infantil. Dos estudos do Círculo de Bakhtin, destacamos as obras de Volochínov (2019, 2013) e Bakhtin (1997, 2011) sobre a situação extraverbal que envolve o espaço, o sentido e os valores que permeiam a expressão comunicativa, marcada ainda por diferentes entonações e sempre dirigida socialmente, além da presença e influência do outro na constituição do indivíduo. Essas ideias foram complementadas pela teoria de psicogênese da pessoa completa de Henri Wallon (1971, 2007, 2008), que considera a criança na sua integralidade, envolvendo os campos da afetividade, do movimento, da cognição e da pessoa em relação com o meio, trazendo considerações basilares sobre o desenvolvimento infantil. Assim, o texto se estrutura em duas partes: inicialmente apresentamos algumas ideias centrais das duas teorias, buscando entrelaçar os fios que as compõe e identificar elementos que se aproximam e se complementam e na segunda parte destacamos a questão do diálogo, não apenas entre os referentes teóricos como, também, elemento primordial na constituição da linguagem dos bebês. Ao estabelecer um diálogo entre os autores, percebemos que há muitos pontos em comum, principalmente ao pensarem a linguagem em uma perspectiva sociológica e que tem no outro/meio como um elemento fundamental nessa constituição.


Palavras-chave


Linguagens; bebês; Educação Infantil.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.32930/nuances.v29i1.5138


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com