A prática da leitura: hábitos e suportes

Celso Leopoldo Pagnan, Denilson Teixeira Lima, Rennan Herbert Mustafa

Resumo


A leitura é uma prática advinda da época da invenção da escrita, há cerca de cinco mil anos. De lá para cá, foram criados suportes para impressão dos textos e alterado o modo e os objetivos com que se leem textos. As duas últimas grandes mudanças se deram com a invenção da imprensa com tipos móveis por Gutenberg em meados do século XV e a publicação de textos em suporte digital, utilizando-se de diferentes gadgets, desde fins do século XX. A presente pesquisa parte do princípio de que mesmo os chamados nativos digitais não têm ainda o hábito pleno, por assim dizer, de ler livros no novo suporte e que isso se explicaria tanto pela prática pouco frequente da leitura em geral, bem como por haver a necessidade de um novo aprendizado para explorar, de modo significativo, a leitura digital. Não apenas a utilização das ferramentas, mas também estratégias específicas para a realização da leitura. Baseamo-nos em estudos diversos e utilizamos como método questionário aplicado em discentes do curso de graduação em direito de uma universidade particular. Em conclusão, podemos afirmar que existe a necessidade de um aprendizado efetivo de novas estratégias de leitura a fim de que se realize a leitura em ambientes digitais com maior proveito.


Palavras-chave


leitura; suporte; hábito

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.32930/nuances.v29i2.5103


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com