A ORGANIZAÇÃO DOS ESPAÇOS COMO ELEMENTO CURRICULAR NA CRECHE: FORMAS SILENCIOSAS DE EDUCAR E CUIDAR...

Luciane Pandini Simiano

Resumo


O texto tem por foco refletir sobre a organização dos espaços como um elemento curricular na creche. Para tanto, apresenta-se elementos de uma pesquisa etnográfica em nível de mestrado em educação, realizada em uma creche pública situada na região sul de Santa Catarina. Como problema de pesquisa tem-se: Quais as relações entre as configurações espaciais e a organização curricular na ação docente com bebês? Como resultado, o espaço investigado reflete a injusta estrutura social brasileira: há carência significativa de mobiliários, equipamentos e brinquedos adequados para educar e cuidar de bebês. No âmbito das ocupações e da organização dos espaços a singularidade dos bebês ganha pouca visibilidade, não sendo considerando suas múltiplas expressões e saberes infantis. Acreditamos que tais materialidades e con(tra)dições revelam a precariedade deste espaço em particular e, sobretudo, a pouca visibilidade dessa discussão como um elemento curricular na creche.


Palavras-chave


Creche; bebê; currículo; ação docente; espaço.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v27i3.4578


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com