DE PROFESSOR COMUM A NERD INFORMÁTICO

Christina Chaib

Resumo


O estudo constitui-se numa análise de seis equipes docentes que vivenciam seu primeiro encontro com TInE (Tecnologia da Informação na Escola). Este estudo em particular enfoca o desenvolvimento do conhecimento entre as equipes docentes. O objetivo é ilustrar o que aconteceu nas escolas pelo fato de as equipes docentes refletirem juntas sobre métodos de trabalho interdisciplinar baseados  em problemas centrados nos alunos, dos quais a TI (Tecnologia  da Informação) constitui-se numa ferramenta pedagógica integrada. A maior parte dos dados foi coletada através de observação participante e entrevistas estruturadas com as equipes docentes e os alunos. O procedimento de análise foi inspirado pela análise contextual e resultou em quatro categorias das quais as características mais proeminentes são ressaltadas.  Mudança nos Métodos de Trabalho:  Os professores mostraram uma visão esmagadoramente positiva da TInE, porque foram proporcionadas oportunidades para experimentar novos métodos de trabalho, mesmo que estes não fossem necessariamente dependentes do uso de TI. Vários professores tinham pouca confiança em lidar com habilidades de TI. Eles também criticaram o fato de que a tecnologia nem sempre funcionou da maneira adequada.  Experiências de orientação e seminário: Os professores gostaram da orientação dentro de TInE e a impressão geral foi que os  mentores conseguiram apoiar adequadamente as equipes. Conversas com os monitores emanaram de problemas práticos vividos pelas equipes. No entanto, a maioria das equipes tinha dúvidas quanto à validade dos seminários, uma vez que o conteúdo ali oferecido era difuso.  O  aprendizado dos próprios professores: Os professores sentiram ter aprendido bastante de TInE. Eles ganharam novos “insights” sobre a situação de ensino em geral e sobre o uso de computadores como ferramentas educacionais. O entendimento do trabalho temático, e de outros assuntos escolares e sua organização,
também cresceu. Os professores ficaram decepcionados por não terem aprendido mais sobre programas específicos de computadores.   O aprendizado dos alunos: os professores sentiram que TInE  e o uso de TI colocou exigências a eles de fazer suas aulas mais significativas e individualizadas para os alunos. Os professores acharam que eles tinham menos controle sobre o que os estudantes faziam do que com o ‘’ensino tradicional’’. Os alunos gostaram de trabalhar com TInE, mas gostariam de mais orientação e informação sobre diferentes ferramentas de TI a fim de ir mais além em seu aprendizado.

Texto completo:

Artigo


DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v9i9/10.395


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com