IDENTIFICAÇÃO, RECONHECIMENTO E COMPREENSÃO EM MANUAIS DAS DÉCADAS DE 50 E 60 DO SÉCULO XX

Dagoberto Buim Arena

Resumo


O artigo estuda dois livros didáticos para crianças - Brasil Unido, editado em 1955, e Aventuras de Pedrinho, editado em 1961, sob o ponto de vista de sua organização para o ensino da leitura. Toma como referência os estudos teóricos de Mikhail Bakhtin, Frank Smith e Jean Foucambert, especificamente os que analisam os conceitos de reconhecimento, identificação e compreensão. Essas análises têm o objetivo de verificar se havia orientações para o aluno, ou para o professor, a respeito dos modos de ler. Foram analisadas três lições de cada livro e as questões correspondentes. As conclusões indicaram que o primeiro livro citado não se preocupava com as orientações, mas o segundo, apesar de sugerir ações de reconhecimento e identificação, também se preocupava com a compreensão.

Texto completo:

Artigo


DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v13i14.372


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com