DO LETRAMENTO LITERÁRIO À FORMAÇÃO DO ALUNO-AUTOR

Raquel Lazzari Leite Barbosa, Anderson Ibsen Lopes de Souza

Resumo


O presente artigo visa analisar como atividades didáticas envolvendo a literatura em sala de aula, numa perspectiva de letramento, podem levar o educando ao desenvolvimento de suas capacidades crítica e argumentativa, ou seja, podem contribuir com a formação de seres reflexivos, que apresentem indícios de autoria em suas atividades interlocutivas, que demonstrem autonomia quando do contato com a linguagem. Entendendo que as atividades de reflexão sobre textos literários têm o potencial de formar leitores com papel ativo na relação comunicativa, basear-nos-emos na teoria do letramento literário de Rildo Cosson (2007), buscando compreender como esse processo se dá entre jovens cujo contato com obras literárias fora do ambiente escolar é reduzido ou praticamente nulo, e entender como essa formação cultural influencia na construção textual a partir da organização sintática do código linguístico.

http://dx.doi.org/10.14572/nuances.v26i3.3699


Palavras-chave


Letramento; Autonomia; Literatura

Texto completo:

ARTIGO


DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v26i3.3699


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com