MÉTODOS MISTOS DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO: PRESSUPOSTOS TEÓRICOS

Rossano André Dal-Farra, Paulo Tadeu Campos Lopes

Resumo


A utilização de métodos mistos em pesquisa tem sido crescente em inúmeros campos do conhecimento. A conjugação de elementos qualitativos e quantitativos possibilita ampliar a obtenção de resultados em abordagens investigativas, proporcionando ganhos relevantes para as pesquisas complexas realizadas no campo da Educação. Minimizando possíveis dificuldades na conjugação de práticas investigativas quantitativas e qualitativas, tais pesquisas podem produzir resultados relevantes, assim como podem orientar caminhos promissores a serem explorados por pesquisadores e educadores. Diante da riqueza oriunda de práticas de cunho qualitativo, e das possibilidades de quantificação de inúmeras variáveis que podem ser analisadas na esfera da Educação, há um amplo leque de caminhos investigativos a serem explorados na realização de pesquisas que envolvam os processos de ensino e aprendizagem. Por esta razão, este artigo tem como objetivo apresentar os pressupostos básicos dos métodos mistos, bem como as possíveis implicações de sua utilização em práticas investigativas neste âmbito do saber, incluindo os aspectos subjacentes aos domínios teóricos e aos campos de coleta de informações para os quais se dedicam. Longe de buscar uma receita prática a ser utilizada, pretende-se, no presente texto, preponderantemente, a problematização das práticas de pesquisa, assim como as possibilidades de aplicação destas no campo da Educação.

http://dx.doi.org/10.14572/nuances.v24i3.2698


Palavras-chave


Educação; Metodologia da pesquisa; Métodos mistos

Texto completo:

ARTIGO


DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v24i3.2698


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com