INCLUSÃO DUMA JOVEM COM SÍNDROME DO X FRÁGIL NO 2º CICLO DO ENSINO REGULAR PORTUGUÊS

Ernesto Candeias Martins, Carina Sofia Filipa Caetano

Resumo


Analisamos as dificuldades de inclusão duma aluna D, de 12 anos, portadora Síndrome X Frágil, que frequenta o 2º Ciclo do Ensino Básico do Agrupamento de Escola de Castelo Branco. Os objetivos orientaram-se à aplicação, na aula, de medidas educativas inclusivas, com estratégias e metodologias impostas no Currículo Educativo Individual. Utilizamos a metodologia qualitativa (estudo de caso), recorrendo à observação documental, naturalista e participante, questionário aos professores, entrevistas semiestruturadas (pré, pós) à professora de ensino especial e à encarregada de educação, triangulando os dados com as notas de campo. Os resultados confirmaram que a escola respeita a inclusão com recursos adequados. Os professores de apoio demostram boas práticas, informação adequada à síndrome e às necessidades de intervenção. Os pais revelam-se colaborativos, empenhados e envolvidos, realçando a proximidade com a escola e participação no processo de ensino-aprendizagem (contributo ao sucesso).

http://dx.doi.org/10.14572/nuances.v25i1.2657


Palavras-chave


Síndrome do X Frágil; inclusão educativa; escola Inclusiva; necessidades educativas especiais; intervenção didática

Texto completo:

ARTIGO


DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v25i1.2657


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com